Rio à mercê do crime, é a Chicago brasileira

Os ataques, de ontem, começaram as 13:30 horas, ironicamente em um bairro chamado de Paciência.

ouvir ^

A morte do miliciano Matheus Rezende (vulgo Faustão) morto dia 23 pela policia, é a causa da represaria dos bandidos. Ele era só a segunda pessoa na ordem de comando de uma milícia de drogas e roubos na zona oeste. Faustão é sobrinho de Zinho chefe numero 1, o maior chefe das milícias, de tudo que é fora da lei a partir da comunidade de Três Fontes e de toda a zona oeste da cidade do Rio de Janeiro

Rio de hoje colocaria grande inveja até em Al Capone, de Chicago, que precisaria de no mínimo seis meses, para fazer o estrago que os bandidos do Rio, traficantes e milicianos criaram em um só dia.

Eles juntaram o crime no que chama a imprensa da cidade de “narco-milícias”.
São milicianos, traficantes e ladrões, que tem uma numerosa forças armadas, trabalhando como um Hamas, mandando no Rio como o Hamas manda na Palestina. Essas forças comandam quase 60% do território da cidade.

Com os ataques de ontem, eles mandaram um recado ao governo do Rio, “para não mexer com suas operações”.
O governador Claudio Castro, em declaração que deu esta manhã, qualificou os causadores dos episódios de ontem como terroristas e diz que o problema não é só dele é também do governo federal.

Eles tem até hierarquias, que os estado não dá conta de enfrentar. Cobram pedágios, transportes com vans clandestinas, conta de internet, de luz, de água e não produzem nada. Eles utilizam até os serviços públicos para cometer seus crimes.

Eles tem até construtoras que constroem prédios, sem alvará, vendem os apartamento ou alugam. Estas comunidades do Rio, onde elegem bolsonaristas e petistas, e também matam Marieles.

O crime no Rio é melhor organizado que o estado e ainda usa parte do estado, policias e outros agentes públicos como cúmplice. Mas isso não é surpresa pois nos últimos anos, 7 governadores ou ex-governadores do Estado, foram presos ou afastados do mandato por corrupção.

O Rio não fabrica armas, nem drogas no entanto é o estado mais armado do país e também é onde tem mais droga rolando.

Crise de sempre no “Rio Bandido”, o crime comanda a cidade e atrapalhou a vida de pelo menos 1 milhão de moradores da cidades, somente no dia de ontem.

Bandidos colocaram barricadas dificultando acessos, é a inação do estado, que é dominado por milícias.
Os bandidos agiram a vontade, não havia um único policial, para conter os milicianos ou bombeiros para apagar o fogo. Zona Oeste do RIO é o nosso velho oeste em 2023.

O saldo do dia de ontem foi:

  • 57 escolas publicas fechadas
  • 20 mil crianças sem poder voltar para casa,
  • 35 ônibus queimados
  • 10 empresas de ônibus afetadas
  • 35 milhões de reais recorde histórico de destruição de ônibus em apenas um dia.
  • 1 trem queimado
  • Avenida Brasil fechada
  • energia de luz cortada
  • pânico nas rua do Rio
  • só 6 pessoas estão presas
  • Terminal Alvorada um dos principais do Rio , da Barra da Tijuca praticamente parou no dia de ontem.

Pesquisa realizada pela GENI/UFF e Fogo Cruzado sobre a expansão das organizações criminosas no Rio de Janeiro mostra que as milícias já controlam 25,5% dos bairros do Rio, totalizando 57,5% da superfície territorial da cidade.

Por Guilhobel A. Camargo – Gazeta de Novo

Compartilhe nas suas redes socias!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *