Os “escorpiões bolsonaristas” e o “sapo” na travessia do rio

Por que os bolsonaristas deveriam votar em Dino para o STF.

ouvir ^

Esperar que bolsonaristas aprovem Dino para ser ministro do STF é como desejar que o escorpião não envenene a lebre que o ajuda a atravessar o rio.

A lenda, também conhecida como “O Sapo e o Escorpião”, conta que o escorpião pediu carona para o sapo para atravessar o rio, pois não sabia nadar. O sapo inicialmente discordou, afirmando: “Não sou louco. No meio do rio, você pode me morder, me envenenar e eu morro”. O escorpião respondeu: “Não sou louco. Se eu te envenenar, eu também morro”. O sapo aceitou o argumento do escorpião, permitiu que ele subisse em seu cangote e nadou levando o escorpião. No meio do rio, o escorpião mordeu o sapo. Morrendo, o sapo perguntou: “Agora nós dois vamos morrer. Por que você fez isso?” O escorpião respondeu: ”É da minha índole”.

Assim são os ignorantes, cuja defesa da ideologia pouco importa; o que vale é o desejo de agir conforme foram robotizados, abduzidos, fazendo parte de sua má fé ou simplesmente de sua índole, assim como o escorpião e o sapo.

O que precisa ser destacado é que quando um político assume a toga de juiz, ele não pode ter um lado, ao contrário do ex-juiz Moro, que julgou sem provas visando um futuro no STF. Dino, ao contrário, teve uma trajetória inversa: de professor de direito a juiz, deputado, senador, governador e, agora, encerrará sua carreira no STF, indicado por Lula, apelidado pelos opositores de “Sapo”. Uma vez no STF, Dino não terá partido nem opinião política; terá a constituição e as leis para obedecer, mudando sua identidade de político para ministro

Ele verá os processos com o olhar de um juiz, buscando o equilíbrio representado pelo símbolo da balança da justiça. Não mudará sua ideologia, pois um juiz honesto não julga usando ideologia. Ele seguirá as leis para julgar o que é certo, mantendo uma vida ilibada.

Quanto a votos no STF, no passado, 5 (cinco) ministros indicados pelo governo do PT votaram contra o habeas corpus para Lula, enquanto 3 (três) indicados por outros governos votaram a favor. Vejam que uma vez lá dentro, na condição de ministros não votam usando como base a sua ideologia.

A falta de inteligência dos críticos de Dino, rotulando-o de comunista, é evidente. Se tivessem inteligência, ficariam felizes em tirá-lo do Ministério da Justiça, pois nas audiências parlamentares, Dino tem desconstruído elegantemente as mentiras bolsonaristas.

Se esses bolsonaristas fossem inteligentes, votariam para colocar Dino no STF, onde não será mais político, e poderiam indicar um aliado do Centrão, n vaga que ele deixará no Ministério da Justiça, diminuindo o poder do PT.

Todos sabem que Dino será aprovado para o STF, e ao agir como ministro, julgará com imparcialidade, mesmo diante de insultos. No entanto, alguns críticos poderiam votar nele para proteger seus futuros, ou pelo menos ficar calados, ao invés de agir como o escorpião no sapo.

Guilhobel A. Camargo – Gazeta de Novo

Compartilhe nas suas redes socias!

2 respostas

  1. Ele é merecedor da indicação, porém o presidente terá dificuldades de encontrar alguém ao nível de Dino para assumir o ministério!!!!! Difícil!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *