Milei, um libertário e anarcocapitalista, governará a Argentina

Milei, receberá conselhos de seu cachorro morto por meio de mensagens do além.

Frame /Mídias sociais
ouvir ^

Será um final de semana que os argentinos, dentro de um ano, gostariam que nunca tivesse acontecido.
Ganhar uma eleição é uma coisa, governar um país é outra, mas governar em um país onde 1/5 da população está abaixo da linha da pobreza não será fácil.

Milei não terá nem 15% na Câmara e no Senado argentino. Ele afirma que governará por meio de plebiscitos, os quais precisam ser aprovados pelas duas casas, mas não terá os votos necessários para autorizar os plebcitos.

Milei não contará com nenhum governador das províncias (estados) argentinas ao seu lado. Muitos foram eleitos no primeiro turno junto com as eleições presidenciais. Os governadores das províncias são como os “antigos senhores feudais”, exercendo influência sobre os deputados, eles mandam nos deputados. Milei não terá nenhum governador, e apenas 15% dos deputados.

Outro ponto a considerar é que o peronismo nunca esteve fora do poder na Argentina, durante os 70 anos de sua existência, representará uma oposição feroz contra Milei.

Os argentinos costumam dizer na terra do tango: “Pasarán la sierra”… “Vão passar o serrote no Milei”.

Ele planeja acabar com a moeda argentina, adotando o dólar, e simultaneamente extinguir o Banco Central. Isso causará uma enorme incerteza em todas as áreas do país, especialmente quando há uma grande escassez de dólares dentro do país. Nenhum país acabou com seu Banco Central.

Entretanto, como ele fará isso se não possui dólares? Pelo contrário, o país deve bilhões de dólares, sendo o que mais pegou emprestado do BID em toda a história do banco. Uma pergunta que deve ser feita é: “Como os empresários argentinos irão pagar os funcionários em dólar se não houver dólares?” E “Como o comércio funcionará se os comerciantes e o povo não tiverem dólares?” Todos sabemos que ele não poderá emitir dólares.

Milei planeja fechar os ministérios da saúde, da educação e cultura. Isso significa que o povo terá que pagar por todos esses serviços. Também a Argentina enfrenta uma inflação de 150%, ao ano, estando muito próxima de uma hiperinflação e das loucuras de alguém que nunca governou nada, algo que já vimos aqui no Brasil, será um caos.

Que o Papa Francisco mesmo de longe e amaldiçoado por Milei, consiga um milagre junto ao Deus que representa, para os cristãos no planeta Terra.

Por Guilhobel A. Camargo – Gazeta de Novo

Compartilhe nas suas redes socias!

5 respostas

  1. Já vier mil, ei cara loc, se diz libertario.
    Ele obedece seu conselheiro, o Norman, um cachorro que faleceu há 4 anos. É fã do Trump, do Bolsonaro e odeia o comunismo que não existe mais no mundo. Não irá permanecer mais de um ano no poder, logo será defenestrado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *