Eclipse Anular do Sol em 14 de outubro será visível no Brasil

Você já imaginou ver o sol transformado em um anel de fogo no céu? Essa é a imagem que um eclipse solar anular pode produzir, e que poderá ser vista em algumas regiões do Brasil no próximo dia 14 de outubro. Neste artigo, vamos explicar o que é esse fenômeno, onde ele será visível e como observá-lo com segurança.

O que é um eclipse solar anular?

Um eclipse solar acontece quando a lua se posiciona entre a terra e o sol, projetando sua sombra sobre uma parte do nosso planeta. Dependendo da distância entre a lua e a terra, e do tamanho aparente do sol e da lua no céu, o eclipse pode ser total, parcial ou anular.

Um eclipse solar total ocorre quando a lua cobre completamente o disco solar, criando um efeito de escuridão no meio do dia. Um eclipse solar parcial acontece quando a lua cobre apenas uma parte do sol, deixando uma fração dele visível. Já um eclipse solar anular ocorre quando a lua está mais distante da terra e tem um tamanho aparente menor que o do sol, formando um anel luminoso ao redor da sombra lunar.

O eclipse solar anular é um fenômeno raro e belo, que só pode ser visto em uma faixa estreita do globo terrestre. No Brasil, o último eclipse solar anular aconteceu em 1994, e o próximo só está previsto para 2064.

Onde será possível ver o eclipse solar anular de 14 de outubro?

O eclipse solar anular de 14 de outubro será visível em todo o país, mas com diferentes graus de cobertura do sol pela lua. As melhores cidades para observar o fenômeno são aquelas que estão no centro da faixa de visibilidade do “anel de fogo”, ou seja, as cidades onde será possível ver o anel completo do eclipse anular.

Em localidades mais ao norte e nordeste, a faixa de visibilidade do eclipse é melhor, como é possível ver no ranking abaixo:

CapitalEstadoCobertura do sol
NatalRN88,52%
João PessoaPB88,50%
ManausAM88,32%
TeresinaPI87,38%
RecifePE87,19%
FortalezaCE83,65%
MaceióAL82,50%
PalmasTO82,31%
São LuisMA79,50%
AracajúSE78,66%

Fonte: Sollarium

Cidades como Natal (RN), João Pessoa (PB), Juazeiro do Norte (CE) e São Félix do Xingu (PA) terão a sorte de observar o “anel de fogo” ao redor da lua criado pelo nosso sol. Por outro lado, em boa parte do centro-oeste, sudeste e sul, quem olhar para o céu perto das 15h da tarde do dia 14 de outubro verá o nosso astro meio que “mordido” pela lua.

No entanto, conforme é possível ver na imagem acima, o ‘anel de fogo’ passa também pela região centro-sul do Maranhão, onde várias cidades poderão ter a melhor visão do eclipse. É o caso de São Pedro dos Crentes, que será o município com melhor localização para ver o eclipse no Maranhão. Por lá, lua irá cobrir o sol em quase 100%, deixando uma sensação quase completa de ‘dia virando noite’.

Como observar o eclipse solar anular com segurança?

Observar um eclipse solar requer cuidados especiais para proteger os olhos da radiação solar. Nunca olhe diretamente para o sol sem um filtro adequado, pois isso pode causar danos irreversíveis à sua visão.

Os filtros adequados para observar o eclipse solar são aqueles que bloqueiam a luz ultravioleta e infravermelha, além da luz visível. Esses filtros podem ser encontrados em óculos especiais, lentes de soldador ou telescópios com filtros solares. Não use óculos escuros, chapas de raio-x, filmes fotográficos ou outros materiais improvisados, pois eles não oferecem a proteção necessária.

Outra forma de observar o eclipse solar com segurança é projetar a imagem do sol em uma superfície branca, usando um orifício em um papelão ou uma câmera escura. Assim, você pode ver o fenômeno indiretamente, sem risco de se machucar.

Em São Luís, haverá distribuição de lentes especiais para observar o fenômeno na Praça Maria Aragão, onde um observatório será montado. Em outras cidades, você pode procurar por eventos organizados por instituições de ensino ou pesquisa, clubes de astronomia ou observatórios públicos que ofereçam a oportunidade de ver o eclipse com segurança e orientação.

Não perca essa chance de ver um dos espetáculos mais incríveis da natureza. O eclipse solar anular de 14 de outubro será uma experiência única e inesquecível.

O Observatório Nacional, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (ON/MCTI), transmitirá ao vivo todo o eclipse anular do Sol por meio de uma ação de integração entre diversas instituições brasileiras e em parceria internacional com o Time and Date, organização internacional que fornece serviços relacionados ao tempo, clima, fenômenos astronômicos e fusos horários. A ação visa principalmente a transmissão ao vivo do fenômeno a partir das 11h30 (Hora Legal de Brasília)

Assista:

Compartilhe nas suas redes socias!

2 Responses

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *