Defesa Civil atende municípios atingidos por temporais

Total de 940 casas foram danificadas no Paraná.

Foto: Defesa Civil do Paraná
ouvir ^

As informações sobre os estragos causados pelos temporais que atingiram todas as regiões do Paraná foram atualizadas pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil na manhã desta quinta-feira (5). O relatório aponta que 940 casas foram danificadas pelas chuvas de granizo e vendavais desde a madrugada de quarta-feira (4).

As cidades com maior número de residências que sofreram estragos foram São Jorge do Oeste (400), Mangueirinha (200), ambas na região Oeste, Pinhão (135), na região Sul, e Paula Freitas (130), no Centro-Sul do Estado. Ao todo, de acordo com a Defesa Civil, 3.801 pessoas de 13 municípios foram afetadas pelos temporais, e 24 delas estão abrigadas em casas de parentes ou amigos.

A Defesa Civil informou que está em contato com os órgãos municipais das cidades mais atingidas para prestar assistência humanitária, com distribuição de lonas e telhas. Alguns colchões estão sendo encaminhados para Paulo Frontin e outros materiais de limpeza para São Jorge D’Oeste. São cidades que solicitaram ajuda.

COPEL – Ao longo da madrugada, os reparos feitos na rede elétrica reduziram de 167 mil para 30 mil o total de domicílios sem luz, de acordo com a Copel. Em Cascavel, no Oeste, onde foi registrada a ocorrência de um tornado, 55 mil imóveis chegaram a ficar sem energia, mas o número caiu para 2 mil na manhã desta quinta-feira.

Apucarana, no Vale do Ivaí, chegou a ter 33 mil residências sem luz, número que foi reduzido a 4 mil nesta manhã. Londrina (4 mil), Maringá (3 mil) e Marialva (1,5 mil) são outros municípios que seguem com residências com interrupção no fornecimento de energia.

A Copel alerta que, em ocorrências climáticas como esta, população deve manter distância de locais onde haja fios rompidos ou postes quebrados, e acionar a concessionária através do número 0800 51 00 116.

VOLUME DE CHUVA – Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), a região dos Campos Gerais concentra o maior acumulado de chuvas da manhã desta quinta-feira. Em Jaguariaíva foram registrados 33 mm de chuva no início do dia. Pancadas de chuva com raios ocorreram também em municípios das regiões Oeste, Sudoeste, Centro-Sul, Litoral e na Região Metropolitana de Curitiba.

Para esta quinta-feira, há possibilidade de chuvas intensas no Litoral, Região Metropolitana de Curitiba, Campos Gerais e Norte do Estado. A probabilidade de chuvas nas regiões Oeste e Sudoeste, onde houve os maiores estragos, é baixa.

Com a circulação de ventos em diversos níveis da atmosfera, que contribuem para a formação de áreas de instabilidade, a previsão é que o tempo continue chuvoso na sexta-feira (6) em várias regiões do Estado, com tempestades mais fortes na região Sul e chuvas mais rápidas nas regiões Norte e Noroeste.

Na quarta-feira, quando aconteceram os maiores estragos, a cidade com maior acumulado de chuvas em 24 horas foi União da Vitória, na região Sul, com 116,4 mm. Na sequência estão Lapa (85,2 mm), na Região Metropolitana de Curitiba, Morretes (73,6 mm), no Litoral, Pato Branco (71,4 mm), no Sudoeste, Curitiba (70,2 mm) e Francisco Beltrão (70 mm), no Sudoeste. Confira os volumes AQUI .

Via Agência Estadual de Notícias

Compartilhe nas suas redes socias!