Mudança de discurso

“Se Lula vier, será muito bem-vindo”.

Foto: Buenos Aires, Argentina
ouvir ^

O governo eleito da Argentina, liderado por Javier Milei, mudou o tom em relação ao presidente Lula, depois de atacá-lo durante a campanha. A futura chanceler Diana Mondino disse que gostaria que Lula viesse à posse de Milei em 10 de dezembro e que o Brasil e a Argentina sempre trabalharão juntos.

Ajuste fiscal: Milei, que usava uma moto-serra como símbolo dos cortes de gastos que pretendia fazer, anunciou que fará um drástico ajuste fiscal para pagar a dívida pública. Ele disse que o país terá meses duros e inflação alta nos dois primeiros anos de seu governo. Ele também indicou que não há dinheiro para as obras públicas e que os funcionários públicos podem ficar sem o décimo-terceiro salário.

Preparativos para a posse: A vice-presidente Cristina Kirchner, que também é presidente do Senado, recebeu a vice-presidente eleita Victoria Villarruel para definir o formato da cerimônia da posse, que é uma função do Senado. Milei disse em uma entrevista que “se Lula vier, será muito bem-vindo”.

Compartilhe nas suas redes socias!